Em outro momento de exploração livre em Montevidéu (confira a primeira aventura aqui), estávamos de volta à Avenida 18 de Julio, mais especificamente ao final dela (ou seria o início?). Lá se encontra a Plaza Independencia. É o ponto que marca a divisão entre a Cidade Velha e a Montevidéu moderna.


Ampla e elegantemente arborizada, sua grande atração é o monumento ao herói nacional, o General José Gervasio Artigas, com uma gigantesca estátua montada do general e um mausoléu subterrâneo, situados no centro da praça. No mausoléu, estão guardados os restos mortais de Artigas, sempre vigiados por uma guarda de honra chamada Cuerpo de Blandengues. A área é aberta ao público durante o dia e se você tiver sorte como nós pode se deparar com a curiosa cerimônia de troca da guarda.




[caption id="attachment_1429" align="aligncenter" width="768"]montevideu-plazza-indepedencia-e-arredores-1 Gigantesca estátua de Artigas, na Plaza Indepencia, em Montevidéu[/caption]

Infelizmente o interior do mausoléu é escuro. Toda uma ambientação foi criada para exibir a urna com os restos do general. Além disso, apesar da cara de museu, é um túmulo protegido por guardas. Logo, achamos desrespeitoso fotografar ali dentro. Vou ficar devendo a foto, mas deixo a dica: não deixe de visitar o espaço, acessado por uma escada atrás da estátua de Artigas.


A Novela Totalmente Demais também passou pela praça e arredores quando a personagem Eliza (Marina Ruy Barbosa) viajou ao país para um ensaio fotográfico. A novela das sete global passou por outros pontos turísticos uruguaios. O letreiro de Montevidéu você pode conferir neste post. E acompanhe o blog para descobrir as outras locações da produção.




[caption id="attachment_1528" align="aligncenter" width="1024"]totalmente-demais-novela-montevideu1 Rafael (Daniel Rocha) e Eliza (Marina Ruy Barbosa), de "Totalmente Demais", em selfie com estátua de Artigas; à direita, o fotógrafo encaixando o Palácio Salvo e a Puerta de La Cidadela em um só take[/caption]

Nos arredores da praça...


O Palácio Salvo se faz presente em metade das fotografias tiradas na praça. Construído em 1928, tem arquitetura bastante característica ao misturar alguns estilos, e foi o prédio mais alto da América Latina na época de sua construção, com 95 metros e 27 andares. Na época que visitamos só podíamos admirar do lado de fora, mas atualmente existe uma visita guiada (que é paga) no Palácio. Um dos atrativos é ter uma visão panorâmica da região.




[caption id="attachment_1437" align="aligncenter" width="768"]montevideu-plazza-indepedencia-e-arredores-9 Palácio Salvo é esse prédio curioso atrás da minha pessoa, na pose mais sem graça do mundo![/caption]

O Teatro Solis também tem visitas guiadas e abriga espetáculos para todos os bolsos, basta se programar (informações no site). Inaugurado, mas não finalizado, em 1856, seu nome homenageia o navegante espanhol Juan Díaz de Solis, comandante da primeira expedição europeia a penetrar no Río de la Plata.


O entorno da praça também abriga um museu, a Torre Executiva, atual sede do Poder Executivo. Além do Palácio Estévez que já foi sede do Executivo, atualmente é para alguns atos protocolares como a transferência da faixa presidencial.




[caption id="attachment_1526" align="aligncenter" width="1024"]totalmente-demais-novela-montevideu-teatro-solis Teatro Solis: Rafael e Eliza brincam nas colunas do ponto turístico[/caption]

A Puerta de La Cidadela é um dos únicos vestígios da época em que a cidade era fortificada. Do lado da praça, vemos apenas uma muralha cinzenta, acredito (corrijam-me, se eu estiver errada), que construída durante a restauração que terminou 2009 para sustentação.




[caption id="attachment_1430" align="aligncenter" width="768"]montevideu-plazza-indepedencia-e-arredores-2 Puerta de la Ciudadela[/caption]

Atravesse o portal. Virada para a Cidade Velha está a versão restaurada da porta original. Construída entre 1741 e 1780 junto com a muralha que rodeava toda a cidadela, era a única entrada. A proteção incluía ainda 50 canhões e uma ponte levadiça.


A partir deste ponto você está caminhando pela Cidade Velha, e confesso que não tivemos muito tempo para caminhar por lá. Nesta região, percebemos que precisaríamos mais do que nossa determinação: são muitas ruelas estreitas e prédios antigos, todos com sua história. Aí vale procurar uma visita guiada, alguém que conheça a região ou mesmo criar uma rota no Google Maps.


Com pouco tempo e sem conhecer a região, não nos aventuramos muito longe. A coisa ficou mais complicada ainda quando descobrimos a Librería Más Puro Verso. Como se uma pilha gigantesca de livros (mesmo em outro idioma) não fosse atrativa o suficiente, descobrimos essa charmosa livraria que, além de uma bela arquitetura, tem um charmoso café para aquela pausa estratégica no passeio.




[caption id="attachment_1433" align="aligncenter" width="1024"]montevideu-plazza-indepedencia-e-arredores-5 Fotos: Rosana Silveira[/caption]

A livraria fica na Peatonal Sarandí, a rua de pedestres que fica logo em frente à Puerta de la Cidadela. Arborizada, com banquinhos, prédios históricos e muito comércio, todo turista eventualmente passa por ela em algum momento. Infelizmente nós a exploramos pouco, logo suas peculiaridades vão ficar para outra oportunidade. O que pode não ser tão ruim, afinal já tenho motivos para voltar à cidade!


Confira mais fotos do passeio na galeria abaixo:

[supsystic-gallery id=22]