O Palácio de Versalhes foi um centro de revolução cultural tão importante que moldou o mundo quando no seu auge. Tudo o que havia de melhor e mais moderno, opulento e bonito estava lá - e nenhum outro monarca queria ficar por menos. As modas francesas de Maria Antonieta, o estilo arquitetônico, os desenhos simétricos e planejados dos  jardins, os personagens e fatos históricos que ali aconteceram - era óbvio que seria palco de grandes intrigas, lendas e produções.




[caption id="attachment_2113" align="aligncenter" width="1024"]entrada-portao-corte-real-detalhe2 Detalhe do segundo portão, que separava a área privada para a realeza na entrada de Versalhes[/caption]

Portanto, não é surpresa descobrir que muitas produções foram gravadas no lugar desde que o cinema foi inventado: uma singela lista na internet mostra que tem material gravado lá desde o início do século XX. Mas dependendo do contexto histórico, o próprio palácio não é o melhor lugar para filmar: uma grande dificuldade atual é encontrar espaço na agenda de visitação e deslocamento de produção - além, claro, de sempre haver visitação pública em algum lugar do extenso terreno. Por isso muitas produções optam por lugares mais tranquilos e controláveis, e há muitos castelos espalhados pela Europa que foram construídos inspirados no Palácio original. Portanto, mesmo não estando presente na telinha em muitas ocasiões, Versalhes foi muito bem representado: como muitos outros palácios foram construídos inspirados nele, é bastante comum que sejam usados como substitutos em produções cinematográficas.



Versalhes no cinema


As vidas agitadas de Luis XIV (o Rei Sol) e de Maria Antonieta (esposa de Luis XVI e última rainha da França) rendem muitas histórias e especulações, nada mais justo do que haver uma penca de filmes sobre eles. O mais famoso filme rodado sobre a rainha talvez seja Maria Antonieta, produção de 2006 com direção de Sofia Coppola e Kirsten Dunst no papel principal.


Contando a história da mais extravagante rainha francesa, foi indicado a vários prêmios por conta da produção elaborada e chegou a ganhar um Oscar de Melhor Figurino. Todo rodado no local, explora bastante a área do Petit Trianon, o Domínio da Rainha (uma área particular especialmente criada para ela), os jardins, o Grande Palácio, as dependências reais (com suas camas minúsculas), a Ópera e a famosíssima Galeria dos Espelhos.


Este mesmo salão, aliás, e um pedaço dos jardins de Versalhes também são algumas das locações de Meia-Noite em Paris, de Woody Allen.




[caption id="attachment_2040" align="aligncenter" width="1024"]Cena de Maria Antonieta (2006) Cena de Maria Antonieta (2006)[/caption]

Versalhes em série


Em 2015 o canal francês Canal + estreou a primeira temporada de Versailles, que busca retratar a polêmica vida do rei Luiz XIV. Pouco conhecida em terras tupiniquins, a produção causou alvoroço entre os britânicos espectadores do canal BBC (que assistiram chocados aos primeiros episódios - com cenas fortes de tortura e sexo, não agradou ao ser colocada no mesmo horário em que era veiculada a extinta Downtown Abbey) logo no início do ano de 2016. Distribuída também no Canadá e nos Estados Unidos, já tem uma segunda temporada em andamento. E porque ela entra nesse nosso post? Além de retratar nosso amado palácio, ainda teve cenas rodas in loco.




[caption id="attachment_2041" align="aligncenter" width="1024"]A polêmica série francesa sobre o Rei Sol Cena de Versailles, a polêmica série francesa sobre o Rei Sol[/caption]

A Galeria dos Espelhos, os jardins e o Grande Canal foram gravados in loco, mas a maior parte das gravações acontecem mesmo em estúdio e em outros palácios franceses inspirados em Versalhes. O motivo? Maria Antonieta. A revolucionária rainha não gostava nadinha do que o Rei Sol havia feito no lugar onde ela iria viver pro resto da vida, então resolveu redecorar tudo do jeito dela - e é com a decoração escolhida por ela que hoje nós conhecemos o Palácio. Para quem ficou curioso, tem mais informações sobre a série aqui (em francês). A segunda temporada da série será lançada em março de 2017 na França, e deve demorar um pouquinho mais para chegar até nós.



Parece, mas não é


[caption id="attachment_1718" align="aligncenter" width="1023"]O palácio aqui não é o original Apesar do verdadeiro Luis XIV ter reinado do Palácio de Versalhes, aqui não é o prédio original[/caption]

Um dos mais famosos "dublês" para o castelo fica também na França: o Castelo de Fontainebleu, por exemplo, foi o escolhido para representar Versalhes no péssimo O Homem da Máscara de Ferro (1998), em que os Três Mosqueteiros descobrem que o Luis XIV tem um gêmeo do mal e fazem de tudo para colocar o verdadeiro herdeiro no trono. No longa, Leonardo DiCaprio interpreta Ruth e Raquel os dois personagens principais - e usa essa peruquinha ridícula.




[caption id="attachment_1719" align="aligncenter" width="1024"]Essa Sala de Espelhos foi gravada no primo alemão do palácio Essa cena na Galeria de Espelhos foi gravada no primo alemão do palácio de Versalhes[/caption]

Os personagens criados por Alexandre Dumas, aliás, já renderam mais produções no cinema - e mais desdobramentos da equipe para reconstruir o esplendor do palácio de Versalhes. Em 2011, por exemplo, a região da Baviera (Alemanha) foi usada como uma alternativa para filmar o bizarro Os Três Mosqueteiros  (que tem Logan Lehrman, o Percy Jackson, como D'Artagnan). Dessa  vez, quem fez as vezes do primo mais famoso foi o Castelo de Herrenchiemsee - especialmente por causa de sua impressionante Galeria dos Espelhos (não é uma réplica exata, mas é tão lindo quanto o verdadeiro).




[caption id="attachment_1720" align="aligncenter" width="1024"]Entendeu a referência? Entendeu a referência?[/caption]

E embora não tenha sido filmado em locação, Stardust - O mistério da estrela (2007) tem um dos cenários inspirado - mais uma vez - na Galeria dos Espelhos. Pudera, o lugar é realmente lindo! O cenário da casa das três bruxas que desejam o coração da estrela caída para reativar sua magia é o palco da grande cena final e os espelhos servem como um meio prático de comunicação mágica (muito "antes" de se criar a chamada por vídeo!), além de ser perigoso o bastante para ameaçar a vida de Tristan (Charlie Cox, o Demolidor da série da Netflix) quando a magia os explode em milhares de cacos esvoaçantes.


E agora que você já viu algumas curiosidades cinematográficas e provamos a inesgotável fonte de maravilhas que é esse lugar, aproveitem a nossa galeria de fotos do inesquecível Palácio de Versalhes.


[supsystic-gallery id=29 position=center]