Ok, admito, Poços de Caldas ainda não era oficialmente o bairro do limoeiro quando eu passei por lá (a viagem virou esse post aqui ó). As gravações de Turma da Mônica – Laços aconteceram alguns meses depois.
Fotos: Divulgação

Praça Pedro Sanches
Mesmo assim, não foi difícil reconhecer a Praça Pedro Sanches, com o Palace Hotel no fundo de várias sequencias e seu característico coreto. A foto ao lado mostra o Monumento Minas ao Brasil, que fica no centro da praça e também aparece em cena do filme.

Também é possível reconhecer as escadarias do Palace Cassino, na sequencia onde a turminha interroga um vendedor de balões.  Já o famoso relógio floral da cidade não aparece no filme, mas o Parque José Affonso Junqueira também foi usado nas gravações. Assim como áreas de floresta perto de importantes pontos turísticos da cidade.

Quando se trata de produções nacionais costuma ser difícil descobrir as locações exatas, pois há poucos registros. Imagina a nossa surpresa quando um roteiro adaptado caiu em nosso colo. É tão grande quanto perceber que a cidade parece ter sido desenhada por Maurício de Souza. E claro, nos deu motivos para voltar lá!

O coreto no filme, e como palco de um show no dia em que passei por lá. 

Para quem ficou curioso a produção também rodou cenas em Holambra (epa, também temos roteiros nessa aqui), Mairiporã, Cubatão e Paulínia. Poços de Caldas foi usada para retratar quase todo o Bairro do Limoeiro, à exceção da área das casas. São as sequencias da criançada brincando e procurando o Floquinho nas praças, as que seus pais buscam por eles, e a participação do Maurício de Souza. As cenas com Rodrigo Santoro também foram gravadas na cidade mineira.

Descubra um pouco mais sobre a cidade no post 6 atrações para conhecer em Poços de Caldas. E também tem crítica de Turma da Mônica – Laços, aqui no blog, o filme está em cartaz nos cinemas de todo o país.